Portugal nas NATO Assurance Measures 2017

C57I8570-2

A situação de crise na Ucrânia, com o consequente e previsível impacto na segurança da Aliança e na estabilidade regional, concorreu para que o North Atlantic Council (NAC) atribuísse às NATO Military Authorities (NMA) a tarefa de desenvolver um programa coerente, sustentável e visível, de medidas imediatas de afirmação (assurance), ou reafirmação (reassurance), por forma a demonstrar a coesão e esforço de defesa coletiva da NATO bem como a sua capacidade de dissuasão, contra qualquer ameaça de agressão. A 16 de Abril de 2014, o NAC aprovou a implementação de um conjunto de medidas imediatas, de caráter defensivo, no âmbito da garantia de defesa coletiva. Desde essa data que as Assurance Measures constituem-se como a componente que providencia o indispensável sustentáculo para uma assertiva e credível dissuasão.

No ano de 2015, o Exército Português contribuiu com uma FND composta por um Esquadrão de Reconhecimento (ERec), de efetivo 140 militares, nas Assurance Measures (AM) por um período até 4 meses, entre abril e julho de 2015. No ano de 2016, contribuiu com uma FND composta por uma Bateria de Bocas de Fogo (BBF), de efetivo 120 militares, pelo mesmo período de 4 meses, entre julho e outubro de 2016.

Já no presente ano, Portugal contribui para as Assurance Measures – Lituânia 2017 com um Contingente Nacional constituído por um Oficial de Ligação e Coordenação, uma Companhia de Atiradores Mecanizada de Rodas (CAtMec(R)), aprontada pelo Regimento de Infantaria N.º 14 (RI14), e por uma Special Operations Land Task Unit (SOLTU), aprontada pelo Centro de Tropas de Operações Especiais (CTOE).

A nossa revista teve o privilégio de poder acompanhar, em alguns exercícios, a Companhia de Atiradores (CAtMec(R)/AM). Esta é constituída por nove Oficiais, 23 Sargentos e 86 Praças, num total de 118 militares provenientes de diversas unidades que contribuíram para a constituição do Batalhão NRF2016 ao longo dos últimos dois anos e meio.

A Força Nacional Destacada (FND) projetada para o Teatro de Operações da Lituânia foi constituída no início do mês de abril, realizou treino operacional com vista a tipologia de missões a realizar durante o período de projeção no território da Lituânia. Entre estas missões destacam-se o aumento da interoperabilidade, o treino com forças congéneres de outros países da NATO, como o Grand Duke Kestutis Mechanized Infantry Battalion Lituano, e a participação no Exercício IRON WOLF 2017.

A FND/Assurance Measures/Lituânia 2017 conduz ações de treino e participa em Exercícios combinados, no território da Lituânia, com as Forças Armadas da Lituânia e outros países aliados, no período de 29 de maio a 29 de setembro de 2017, a fim de reforçar o efetivo de Forças Terrestres da NATO presentes na Lituânia, no quadro das Assurance Measures.

A Companhia de Atiradores (CAtMec(R)/AM) está equipada com as viaturas ICV (Infantry Carrier Vehicle) e IFV (Infantry Fighting Vehicle), ambas Pandur II 8×8. As grandes planícies arborizadas ou os densos bosques Lituanos não têm conseguido apresentar grandes obstáculos às viaturas Portuguesas. Estas têm cada vez mais reforçado a ideia que a sua grande mobilidade as torna uma arma muito temida. Num cenário como este a capacidade de rapidamente se deslocarem para outros pontos da região Báltica, de modo a se juntarem a outras forças da NATO e assim poderem coordenar operações militares conjuntas é de vital importância.

Desejamos um bom resto de missão aos militares Portugueses e o nosso obrigado por toda a colaboração.