KRAV MAGA, Operações Especiais do Exercito Português e Lituano

C57I5261-4
 A Special Operations Land Task Unit (SOLTU) do Exército Português que esteve presente na Lituânia enquadrada nas NATO Baltic Assurance Measures executou uma série de exercicios de cross training com o Vytautas Great Jaeger Battalion ( estes fazem parte da Special Operations Force Lituana).
Nesta galeria destacamos o treino de KRAV MAGA dado pelo instrutor Português do CTOE (Centro de Tropas de Operações Especiais), a ambas as forças. Atualmente, o Centro de Tropas de Operações Especiais do Exército Português conta com instrutores formados pela Gabi Noah International Krav Maga na Vertente Militar (ver fotos), sendo eles Instrutores da IKM Portugal, que desenvolvem diariamente as ideologias do Krav Maga vertidas para a prática em situações vividas em contexto militar. Resposta explosiva e letal são caraterística desta vertente.

Com uma eficácia enquanto sistema de combate, crescentemente reconhecida a nível mundial, o Krav Maga afirma-se gradualmente junto das forças militares e policiais de todo o mundo, sendo adaptado como técnica de combate corpo a corpo por forças militares de elite e unidades especiais de polícia de vários países. Nos últimos 15 anos o desenvolvimento das técnicas de combate corpo a corpo no seio das forças militares, tem sido alvo de atenção tendo, portanto, sofrido uma grande evolução na sua vertente militar. A atual Guerra Assimétrica trouxe novidades às estruturas militares e, consequentemente obrigou à restruturação da sua doutrina e alteração das técnicas, táticas e procedimentos em combate.

No vetor de combate próximo (Close Quarters Combat) pretende-se desenvolver as capacidades motoras do militar, bem como despertar os sentidos que originam o reflexo. Atribuir a cada elemento, sentido defensivo e estimular o sentido ofensivo que, naturalmente, é ausente à maioria dos indivíduos. Este vetor está subdividido em técnicas de combate corpo a corpo e técnicas de defesa pessoal. Com o combate corpo a corpo procura-se, através da utilização de várias técnicas de combate, desenvolver a coordenação motora do militar para superar com inteligência e técnica, as variáveis de uma possível agressão de contacto violento. Esta subfase visa expulsar o receio, desenvolver a condição física, a coragem, a combatividade e o controlo de movimentos, resultando no total equilíbrio da mente e do corpo.

Com a defesa pessoal, procura-se capacitar o militar a defender-se de adversários, armados ou não, através dos seus membros e/ou com auxilio de armas ou objetos, sem especial propósito. Ensina-se ao militar, um conjunto de pontos críticos no corpo do oponente que juntamente com técnicas simples vão aumentar as suas capacidades no combate desarmado. Esta subfase procura desenvolver capacidades como a adaptabilidade, a autoconfiança, o reflexo e a velocidade do militar.

O que é o Krav Maga?

Krav Maga, em hebraico significa “combate próximo”. Vulgarmente conhecido como a “Arte Marcial” do Exército Israelita, é um sistema de defesa pessoal que tem como principal objetivo salvaguardar o mais rápido e eficazmente possível a integridade física do praticante e neutralizar qualquer tipo de ameaça ou agressão, recorrendo a todos os meios disponíveis, sendo todos os ataques permitidos. Desenvolvido e aperfeiçoado durante anos de conflito, o Krav Maga enfatiza facilidade de aprendizagem de técnicas de eficácia comprovada em variadíssimas situações de confronto reais. Todas as técnicas, movimentos e combinações, foram pensadas e desenvolvidas para serem aplicadas num contexto real e atual. Na sua essência, a simplicidade e a abordagem realista do Krav Maga é direcionada às pessoas que não possuem qualquer tipo de experiência em combate ou defesa pessoal.

Qual a origem do Krav Maga?

O Krav Maga tem a sua origem na cidade de Bratislava, nos anos 30, marcada pelo ambiente de violência e perseguição antijudaica que se alastrava na Europa. Imi Lichtenfeld, o fundador do Krav Maga, um jovem húngaro de origem judaica, praticante de boxe e luta livre, integrou a equipa nacional de luta livre eslovaca, na qual alcançou vários títulos de campeão de luta livre através da participação em competições nacionais e internacionais. No final dos anos 30, Imi Lichtenfeld, então na casa dos 20 anos, perante a crescente violência que se fazia sentir contra os judeus em Bratislava, decide, em conjunto com outros praticantes de boxe e luta livre, organizar a defesa da comunidade judaica da cidade contra os ataques dos gangs pró-nazis. Uma experiência que rapidamente lhe permite adquirir a consciência da enorme diferença que separa as técnicas da luta desportiva daquelas que são utilizadas, sem qualquer regra, nos combates reais de rua. A experiência de rua levara-o a compreender os princípios fundamentais que lhe permitiram desenvolver o Krav Maga: no que se refere à autodefesa, o princípio elementar inspirador da técnica traduzia-se em “usar os movimentos e reações naturais” no ser humano para reagir à ameaça ou agressão, sempre em combinação com um “imediato e rápido contra-ataque”. Tendo, mais tarde, evoluído para a seguinte máxima: “realizar a defesa e ataque em simultâneo”.

História e fundadores:

Em 1942, Imi Lichtenfeld, refugiou-se na Palestina, onde, dois anos depois, foi convidado a treinar técnicas de autodefesa e combate corpo a corpo a militares e forças de segurança, incluindo tropas de elite, o que fez com crescente sucesso. Em 1948 deu-se a fundação do Estado de Israel e a criação das Forças de Defesa de Israel (FDI), Imi Lichtenfeld tornou-se no Instrutor Chefe de Preparação Física e Krav Maga da Escola de Combate e Preparação Física das FDI, responsabilidade que manteve por mais de 20 anos, durante os quais apurou e refinou este sistema de autodefesa e de combate corpo a corpo.

Gabi Noah, um dos discípulos de Imi Lichtenfeld, nasceu na Síria, tendo imigrado para Israel em 1979, onde começou a treinar Krav Maga. Em 1985, ingressou no Exército Israelita, onde serviu como Instrutor de Krav Maga Militar, uma posição que manteve durante o serviço de reserva do Exército. Em 1988, Gabi Noah completou o seu dever de reserva no IDF e, posteriormente, criou um Instituto de Krav Maga em Netanya. Foi um dos fundadores da International Krav Maga Federation (IKMF), mas sentindo a necessidade de que o Krav Maga se mantivesse atualizado em todas as vertentes, civil, militar, forças de segurança ou de defesa VIP, entende separar-se da IKMF e criar a Gabi Noah International Krav Maga (IKM) que desde 2009 opera em todo o mundo através de aulas regulares, aulas particulares, seminários, cursos de instrutores e outros cursos específicos.

Em Portugal, a IKM é representada através da IKM Portugal, a qual tem como responsável Moisés Frutuoso, Expert 4 em Krav Maga e atualmente Head Instructor da IKM Portugal e membro da “IKM Word Expert Team”, a equipa de instrutores que dá formação e avaliam alunos e instrutores por todo o mundo.