Operações Especiais – A importância do seu anonimato

A necessidade de preservar a identidade anónima dos Militares das Forças de Operações Especiais (FOEsp) provém da forma como as forças podem ser empregues nas operações, ou seja, do Modo de Atuação e do sigilo que é necessário manter para incrementar as probabilidades de sucesso das operações, cumprindo assim os Princípios de Emprego das FOEsp.

Leia um pouco sobre a importância desse anonimato fazendo o Download GRÁTIS da edição nº31 da nossa revista:

Revista Warrior(s) nº31 – Anonimato em Operações Especiais

Pode também vizualizar um vídeo dos Militares do Centro de Tropas de Operações Especiais do Exército Português:

 

Fuzileiros Portugueses – 400 anos de História e uma nova Missão da NATO na Lituânia

Artigo patrocinado por Sodarca Defense e Elcan:

Os Fuzileiros Portugueses chegaram esta semana à Lituania para uma missão da NATO neste País. No ano em que se comemora 400 anos de História os Fuzileiros terão um importante papel nas NATO Assurance measures.

Faça o Download GRÁTIS da edição nº30 da nossa revista e leia um pouco sobre esta missão e sobre a história dos Fuzileiros:

Revista Warrior(s) nº30 – 400 anos Fuzileiros

Pode também vizualizar o vídeo do exercício final do aprontamento dos Fuzileiros para esta missão:

Prática de tiro a seco enquanto isolado dentro de portas

Faça o Download GRÁTIS da edição nº29 da nossa revista:

Revista Warrior(s) nº29 – Prática de tiro a seco

Na sequência do Estado de Emergência que ocorre correntemente em Portugal, a equipa da revista Warrior(s) viu-se também ela confinada ao seu isolamento social. E embora alguns de nós mantenham o seu serviço nas Forças de Segurança e nas Forças Armadas, este tem sofrido algumas limitações que nos coloca, assim como a todos os camaradas numa situação de precariedade no que toca a capacidade de treinar o manejo das nossas armas de fogo assim como as técnicas e táticas que estas exigem.
Isto levou a que tivéssemos que recorrer a própria imaginação e à de outros amigos e camaradas no Estrangeiro para nos inspirar e assim complementar aquele que já era os regulares exercícios a seco que costumávamos executar. Desde Policias Brasileiros e Finlandeses, passando por Militares das US Special Forces, até nós Portugueses, todos demos um contributo para este artigo que pode ler em anexo.

 

Glock 17 Gen5 para o Exército Português

Faça o Download GRÁTIS da edição nº28 da nossa revista:

Revista Warrior(s) nº28 – GLOCK no Exército

O Exército Português, continua o processo de reequipamento do armamento individual do soldado através da NSPA (NATO Support and Procurement Agency). Desta feita ficou finalizado o concurso para a aquisição de novas pistolas.
O Exército, em breve, começará a ser reequipado pela marca de pistolas mais difundida por todo o mundo e que produz aquelas que são consensualmente consideradas pela maioria dos peritos em armamento, as melhores pistolas da atualidade.
O Modelo que ganhou o concurso foi a Glock 17 de 5ª geração (G17 Gen5), da qual serão fornecidas 2910 unidades na cor Flat Dark Earth (FDE), também chamado Coyote.
As primeiras unidades começaram a chegar a Portugal hoje, dia 10 de Outubro de 2019 e está previsto que o processo esteja concluído até ao final do ano.

Com esta aquisição o nosso Exército consegue equipar os seus militares com todo o armamento individual necessário para combate, onde se inclui a arma principal, e agora a arma secundária ou de recurso.

We are proud to be selected to support the missions of the Portuguese military with the latest generation of GLOCK pistols”, referiu Richard Flür, diretor internacional de vendas da  GLOCK, “The Portuguese Army is among multiple military and law enforcement entities which GLOCK strongly supports in the region and we are excited to welcome them to the GLOCK family.”

Compartilhamos aqui em primeira mão com os nossos leitores este artigo, Revista Warrior(s) nº28 – GLOCK no Exército, que fala desse mesmo processo de aquisição, das escolhas tecnicas e tacticas do Exército, e em especial da Glock 17 Gen-5 FS Coyote.

Para mais informações de como adquirir uma arma para defesa pessoal ou coleção, da Classe B, equivalente à do Exército Português, é favor contactar a empresa Sodarca, representante legal e distribuidor da Glock em Portugal.

Substituição do armamento ligeiro do Exército Português

 

Faça o Download GRÁTIS da edição nº27 da nossa revista:

Revista Warrior(s) nº27 – FN Herstal no Exército

O Exército Português, os seus grupos de trabalho para a aquisição de armamento ligeiro, as Forças Armadas e o Ministério da Defesa estão de Parabéns. Após décadas de atraso a usar uma espingarda automática inadecuada para a função de arma de assalto, Portugal finalizou o processo de aquisição do armamento ligeiro e em especial da sua nova espingarda de assalto, a FN SCAR-L 5,56x45mm. A substituição da Espingarda Automática G3 deverá começar já este ano de 2019, sendo que a Brigada de Reação Rápida terá a prioridade. Força de Operações Especiais, Comandos e Paraquedistas serão das primeiras unidades a receber a SCAR de modo a poder emprega-la nos teatros de operações onde estão empenhados. Compartilhamos aqui em primeira mão com os nossos leitores um artigo que fala desse mesmo processo de aquisição, das escolhas tecnicas e tacticas do Exército, e em especial do novo armamento.

 

Nº 25 – Aprontamento do 2ºBIPara para a missão na Republica Centro Africana

 

Faça o Download GRÁTIS da edição nº25 da nossa revista:

Revista Warrior(s) nº25 – Aprontamento 4ª FND RCA

Neste artigo, além de uma entrevista com o Ten Cor Óscar Fontoura, Comandante da 4ª Força Nacional Destacada para a Republica Centro Africana, damos-lhe pormenores sobre aspectos do treino que o 2º Batalhão de Paraquedistas desenvolveu ao longo do seu aprontamento para a missão que está a iniciar na Republica Centro Africana.

Nº24 – Calibres de Assalto: 5,56x45mm Vs 7,62x51mm

Faça o Download GRÁTIS da edição nº24 da nossa revista:

Revista Warrior(s) nº24 – 5,56mm vs 7,62mm

Neste artigo aprofundamos o debate sobre qual o melhor calibre para armas de assalto. Fazemos um apanhado histórico de como apareceram estes dois calibres e expomos todos os prós e contras de ambos. Mandamos alguns mitos a baixo e falamos também de outras calibres  viáveis nessa função. Finalizamos com um apanhado do que será o futuro nos calibres de armas de assalto.

Nº23 – Veículos Todo-o-Terreno Utilitários de Combate

Faça o Download GRÁTIS da edição nº23 da nossa revista:

Revista Warrior(s) nº23 – UTV e ATV – Light Tactical All Terrain Vehicle 

Poderá conhecer mais em pormenor as novas viaturas da Força de Operações Especiais do Exército e dos Fuzileiros Portugueses. Conheça também alguma da História que levaram à invenção deste tipo de viaturas, assim como da sua primeira utilização pelos Paraquedistas Portugueses até ao inicio deste século. Terá também oportunidade de apreciar as excelentes fotos que conseguimos obter deste género de viaturas.

Nº22 – O Comando das Forças Terrestres e o produto operacional do Exército em 2017

Resumo do produto operacional do Exercito em 2017

Free Download: Revista Warrior(s) nº22 – Comd Forças Terrestres

O artigo que poderá ler no link acima é da exclusiva autoria do Estado Maior do Comando das Forças Terrestres do Exército Português. No entender da nossa revista é de relevância e decidimos partilha-lo com os nossos leitores para melhor compreenderem o produto operacional do Exército no ano de 2017. Juntámos-lhe algumas fotografias da nossa autoria e assim lho apresentamos.